IX Congresso Internacional Gestão de Feridas Complexas

Nos últimos 50 anos, a ciência avançou mais do que nos dois últimos séculos. Vive-se na era do conhecimento, mas ao mesmo tempo vive-se na era da velocidade – tudo é fast. A informação é absolutamente vasta e mutável; pelo que é essencial estar-se inteirado das últimas evidências científicas.

Não esquecer: o conhecimento é o que fica depois do esquecimento; é o que fica no que importa (dentro) – o que é importante. Esperemos que este encontro de profissionais de saúde vos deixe o que vos importa, o que ficará, o que constituirá o vosso conhecimento.
Contamos com peritos e trazemos as várias associações/sociedades de feridas de Portugal. Cada uma estará representada por um perito.

Pretendemos trazer dicas práticas, não no sentido do empirismo, mas as várias adaptações aos contextos, caminhando para a competência na área. Pretende-se assim conhecer boas práticas de cuidados no tratamento de feridas, tendo em conta a complexidade e especificidade das feridas complexas.

Finalidade
Reconhecer a importância da terapia emoliente, identificar as opções adequadas à condição da pele; identificar vários critérios da apreciação do estado da ferida, identificar e adequar o material de penso ao estado da ferida e pele perilesional; e adquirir conhecimentos sobre úlcera de perna, sobre ostomias, entre outras entidades.