23 Agosto, 2012
Os enfermeiros participam no dia 24 de agosto numa tribuna pública, no Barreiro, em defesa do Serviço Nacional de saúde, pela dignidade dos utentes e profissionais. Dizem basta à exploração.

 

O ministério da saúde continua a tratar a saúde dos utentes como se de “objetos” se tratasse.

Os utentes pagam cada vez mais pelos serviços de saúde no entanto:

Os serviços têm cada vez menos recursos materiais para prestar cuidados (ligaduras, compressas, etc);

Foram reduzidas as horas de atendimento e o número de inscrições para atendimentos urgentes (nos SAPs);

Cada 1500 utentes têm direito a um Enfermeiro para cuidar de si, realizar tratamentos, fazer vigilância de saúde, prestar cuidados domiciliários aos mais débeis, etc. Contudo o Ministério da Saúde priva os utentes deste direito. Como exemplo, na UCSP Bocage cada enfermeiro tem mais de 2000 utentes!

Os Enfermeiros continuam a ser explorados por 3.96 Euros/h.