12 Agosto, 2020
Administração da Fundação Maria Inácia Vogado Perdigão Silva falhou o compromisso assumido com o SEP para a contratação de Enfermeiros

COVID-19 – Reguengos de Monsaraz
Administração da Fundação falha compromisso assumido com o SEP para contratação de Enfermeiros

Por solicitação do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) reunimos no dia 20/07/2020 com o Conselho de Administração (CA), da Fundação Maria Inácia Vogado Perdigão Silva (FMIVPS), para análise da situação, decorrente do conhecido surto de COVID-19, no “Lar” nesta instituição.

Nesta reunião foi acordado com o SEP, que a Fundação iria contratar enfermeiros a tempo inteiro, pois é a solução adequada para responder às necessidades dos utentes.

O SEP propôs que fossem melhoradas as condições contratuais dos Enfermeiros, para tornar mais aliciante a sua fixação, quer em termos remuneratórios, quer em condições laborais.

O CA concordou e informou que iria reunir a 22 de Julho, para analisar e apresentar uma proposta com melhores condições para contratação de Enfermeiros, que ficou de enviar ao SEP.

Como nada chegou entretanto, o SEP reafirmou o compromisso junto do CA, que de novo se comprometeu, mas voltou a não enviar qualquer proposta!

A Fundação tem de contratar enfermeiros e garantir condições de trabalho dignas, nomeadamente com vínculos definitivos e não precários e, com salários dignos ajustados às suas qualificações.

Depois do drama humano, que se passou no “Lar”, como é do conhecimento público, não é compreensível o não cumprimento do compromisso assumido.

Afinal, a Fundação quer ou não quer contratar enfermeiros a tempo inteiro, para minimizar o risco de um segundo drama humano?

Nota enviada aos media a 12 de agosto 2020