9 Julho, 2020
Beira Alta: reivindicámos os nossos direitos hoje à porta do Hospital de Viseu
São antigas as nossas reivindicações mas outras novas questões de trabalho se agravaram com a pandemia.

É o caso da questão dos horários de 12 horas. Os enfermeiros estavam 15 dias a trabalhar e 15 dias em casa. Quando estiveram em casa, este tempo foi contado como folga. “Já exigimos junto dos Conselhos de Administração o pagamento das horas em divida feitas durante o Estado de Emergência”, refere Alfredo Gomes, Coordenador da Direção Regional da Beira Alta – SEP.

Em Viseu também os enfermeiros insistem que a contagem de tempo, para a progressão na carreira, não está a ser corretamente contabilizada. O Hospital de Viseu, como outros, é exemplo disso.

Soma-se ainda o problema de injustiça na transição para a nova carreira. É o caso das funções de chefia.

Dia 14, reunimos com o Ministério da Saúde.